Mais Lidas

Bancários querem garantia de direitos

Plano inclui defesa de empregos no país

Por thiago.antunes

Brasília - Bancários de todo o país definiram, neste domingo, um plano para cobrarem a manutenção de direitos da categoria a despeito de mudanças impostas pelas reformas Trabalhista e da Previdência. Vão entregar à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) um documento, no começo do mês que vem, reivindicando termo de compromisso dos bancos.

Decisão foi tomada na 19ª Conferência Nacional da categoriaJailton Garcia / Contraf-CUT

A decisão foi tomada na 19ª Conferência Nacional, em São Paulo, e que reuniu cerca de 700 bancários. Além da manutenção dos direitos já estabelecidos, o plano inclui defesa dos empregos, luta contra a terceirização e precarização do trabalho.

A campanha do ano passado garantiu à categoria, após 31 dias de greve, acordo com validade de dois anos para todos os trabalhadores de bancos públicos e privados do país. Por isso, esse ano não haverá discussão de reajuste.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia