Recesso parlamentar começa nesta quarta-feira e conta com dois deputados condenados na Comissão de plantão

Comissão é responsável por responder na Câmara pelo Poder Legislativo às questões urgentes durante o recesso, que irá durar até o dia 31

Por O Dia

Os deputados Celso Jacob (esq.) e João Rodrigues (dir.)
Os deputados Celso Jacob (esq.) e João Rodrigues (dir.) -

Brasília - Começa, nesta quarta-feira, o recesso parlamentar. A Comissão Representativa, formada por sete senadores e 16 deputados, ficará responsável por responder na Câmara pelo Poder Legislativo às questões urgentes durante esse período, que irá durar até o dia 31.

O fato que chamou a atenção foi a presença de dois deputados condenados pela Justiça na Comissão, João Rodrigues (PSD-SC) e Celso Jacob (MDB-RJ). Eles chegaram a ser presos, mas atualmente estão autorizados a exercer o mandato parlamentar na Câmara e, razão das decisões judiciais. Na última semana, o Conselho de Ética da Câmara arquivou os dois processos que poderiam levar à cassação dos mandatos dos deputados.

João Rodrigues voltou a trabalhar na Câmara em 11 de junho, quando o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, autorizou o deputado a exercer suas atividades parlamentares durante o dia e retornar à noite à cadeira de Papuda, em Brasília.

Ele foi condenado pelo Tribunal Federal da 4ª Região (TRF-4) por fraude e dispensa irregular de licitação quando era prefeito de Pinhalzinho (SC). Sua pena é de 5 anos e 3 meses de prisão. Ele foi detido em fevereiro deste ano pela Polícia Federal, quando o STF determinou o cumprimento imediato de sua pena.

Já Celso Jacob, foi autorizado pelo juiz Fernando Messere, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, também em junho, a cumprir a pena em regime aberto.

O deputado foi condenado a 7 anos e 2 meses de prisão, em regime semiaberto, por falsificação de documento público e dispensa de licitação quando era prefeito de Três Rios (RJ)

Últimas de Brasil