Defesa petista vai à ONU e ex-presidente reclama da Justiça nas redes sociais

a

Por

A defesa de Lula apresentou na noite de terça-feira uma petição ao Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) pedindo que a organização determine que o Brasil cumpra a liminar que solicitava às autoridades brasileiras manter os direitos políticos de Lula até que seu processo seja avaliado pelo Supremo Tribunal Federal.

A petição, de acordo com a nota assinada pelos advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, "requer que o comitê profira nova decisão reiterando a obrigação do Estado brasileiro de cumprir suas obrigações internacionais e assegurar a candidatura de Lula à Presidência da República, além do acesso à imprensa e aos membros do seu partido".

Na sexta-feira, com base no entendimento de que o petista está enquadrado na Lei da Ficha Limpa, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recusou o direito de Lula a participar das eleições. A defesa também apresentar recurso ao Supremo Tribunal Federal para que Lula possa manter a candidatura.

Ontem, Lula publicou, em suas redes sociais, uma postagem exigindo celeridade dos tribunais superiores para reparar a injustiça contra si. "Não me conformo de ter sido condenado e estar na lei da Ficha Limpa por um crime que não existiu. Os Tribunais Superiores, que poderiam reparar essa injustiça julgando o mérito do processo antes das eleições, não pautam a votação. Vão julgar quando eu já tiver sido alijado do processo eleitoral?", questionou.

 

Comentários

Últimas de Brasil