Mais Lidas

Senado rejeita projeto sobre venda de distribuidoras da Eletrobras

Com a rejeição, a matéria deixa de tramitar no Congresso Nacional

Por Agência Brasil

 Eletrobras deve ser privatizada por Bolsonaro
Eletrobras deve ser privatizada por Bolsonaro -

Rio - O Senado rejeitou, por 34 votos a 18, nesta terça-feira, o projeto que facilitava a venda de seis distribuidoras da Eletrobras. A votação foi marcada por embate entre representantes de estados do Norte, que seriam atingidos pela medida, e líderes do governo. Com a rejeição, a matéria deixa de tramitar no Congresso Nacional.

Durante as discussões, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) falou contra o projeto, argumentando que a energia ficaria mais cara para os consumidores. Segundo ela, o projeto vai facilitar a privatização da Amazonas Energia, o que deverá prejudicar investimentos do grupo vencedor do leilão em municípios do interior do estado. Vanessa ainda disse que a intenção do governo é vender a distribuidora por apenas R$ 50 mil.

Na opinião de Jorge Viana (PT-AC), a aprovação da proposta traria prejuízos mais "graves" ao estado de Roraima, que não é interligado ao sistema elétrico nacional e onde a energia distribuída vem de fora do país.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), repetiu enfaticamente que os contratos de leilão impedem o repasse de qualquer aumento para os consumidores. Segundo o senador, o déficit atual da Amazonas Energia é fruto de "má gestão" e seria assumido em partes, caso houvesse a privatização, pela própria Eletrobras. Bezerra também criticou os oradores que disseram que o projeto poderia acabar com o Luz para Todos, pois a contribuição que financia o programa continuará existindo.

Entenda

Além da privatização das distribuidoras, o projeto tratava da repactuação para o pagamento dos débitos do risco hidrológico, resultante do aumento do déficit de geração das usinas hidrelétricas.

O texto tratava ainda do aumento do prazo para que a União pague às distribuidoras gastos com combustíveis, sem reconhecimento tarifário, incorridos pelas distribuidoras que atendem aos sistemas isolados.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia