Mais Lidas

Ministério da Saúde faz reunião com Opas sobre saída de cubanos do Mais Médicos

Segundo informações do ministério, ainda será finalizada a proposta de edital para a seleção dos profissionais para as mais de 8 mil vagas que serão deixadas pelos médicos

Por ESTADÃO CONTEÚDO

A autorização de residência implicará na 'desistência expressa e voluntária de solicitação de reconhecimento da condição de refugiado'
A autorização de residência implicará na 'desistência expressa e voluntária de solicitação de reconhecimento da condição de refugiado' -

Brasília - O Ministério da Saúde realizará nesta sexta-feira, uma reunião com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) para a definição da saída dos médicos cubanos do programa Mais Médicos e a entrada de profissionais brasileiros a serem selecionados por edital.

Segundo informações do ministério, ainda será finalizada a proposta de edital para a seleção dos profissionais para as 8332 vagas que serão deixadas pelos médicos cubanos. O governo de Cuba anunciou nesta semana o rompimento unilateral da participação no programa Mais Médicos. O motivo para a decisão foram as declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) com críticas ao programa criado na gestão petista.

De acordo com o Ministério da Saúde, no início da próxima semana será dada entrevista à imprensa para esclarecer os detalhes sobre o edital de seleção e chamada para inscrições. A seleção de profissionais brasileiros em primeira chamada do edital será realizada ainda no mês de novembro, de acordo com a pasta, e o comparecimento aos municípios, imediatamente após a seleção.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia