Vale: conselho avaliará recomendações sobre afastamento de executivos

Rompimento da Barragem de Feijão provocou a morte de 186 pessoas e deixou 122 desaparecidos, segundo balanço da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de 28 de fevereiro

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Bombeiros fazem buscas, que devem se estender por até quatro meses
Bombeiros fazem buscas, que devem se estender por até quatro meses -

Belo Horizonte - A assessoria de imprensa da Vale informou que as recomendações conjuntas da Força Tarefa e da Polícia Federal foram encaminhadas ao conselho de administração e serão analisadas oportunamente pelo colegiado, dentro do prazo estabelecido.

Conforme informou a Bandnews neste sábado, as autoridades recomendaram o afastamento imediato do presidente da mineradora, Fabio Schvartsman, e mais quatro diretores da companhia. O rompimento da Barragem de Feijão, em Brumadinho (MG), provocou a morte de 186 pessoas e deixou 122 desaparecidos, segundo balanço da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de 28 de fevereiro.

"A diretoria da Vale coopera permanentemente com as autoridades encarregadas da investigação, fornecendo absolutamente tudo que lhe é demandado para instruir os procedimentos investigatórios em curso, tendo seus executivos e funcionários se colocado à disposição voluntariamente para prestarem depoimentos com o firme objetivo de auxiliar no esclarecimento das causas do lamentável rompimento da Barragem de Feijão", afirma a mineradora em nota enviada à imprensa.

 

Comentários