Limpador de piscina é condenado a mais de 30 anos por estupro de vulneráveis

Jacson Barros de Souza foi filmado abusando de menor de idade na piscina do condomínio de luxo em que trabalhava em Manaus, no Amazonas, em 2017

Por O Dia

Homem de 40 anos foi filmado abusando de menor de idade
Homem de 40 anos foi filmado abusando de menor de idade -

Manaus - Um limpador de piscinas de 40 anos foi condenado na última quinta-feira (21) a 30 anos e quatro meses de prisão pelo crime de estupro de vulnerável. Jacson Barros de Souza foi filmado abusando de uma menor de idade de 10 anos na piscina de um condomínio de luxo em que trabalhava em Manaus, no Amazonas, em 2017. Na condenação o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) também considerou abuso a outras duas vítimas de 9 e 13 anos.

O Tribunal também determinou na decisão indenização por dano moral a cada vítima.

O réu respondeu preso em todo o curso da Ação Penal, a qual tramita sob segredo de justiça.

Uma denúncia anônima foi encaminhada em novembro de à delegacia especializada no dia 29 de maio do mesmo ano informar que o homem aparecia em um vídeo abusando sexualmente de uma criança de 10 anos.

O crime de estupro de vulnerável consiste na prática de atos libidinosos diversos da conjunção carnal.

 

Comentários