O ex-presidente Michel Temer passou a madrugada desta quinta-feira em sua casa na Zona Oeste de São Paulo
 - Reprodução / Presidência da Repáublica
O ex-presidente Michel Temer passou a madrugada desta quinta-feira em sua casa na Zona Oeste de São Paulo Reprodução / Presidência da Repáublica
Por ESTADÃO CONTEÚDO
São Paulo - Duas pessoas entraram na casa do ex-presidente Michel Temer sem falar com a imprensa na manhã desta quinta. Um deles era Átila Machado, da defesa do emedebista. Após o Tribunal Regional Federal da 2ª região (TRF-2) revogar, na quarta, o habeas corpus que o tirou da prisão da Lava Jato, os desdobramentos do caso agora dependem da Justiça Federal do Rio.
O alvará de soltura de Temer será recolhido. A 7.ª. Vara Federal Criminal do Rio será comunicada pelo TRF-2 para expedir um novo mandado de prisão contra o ex-presidente. Com as férias do juiz Marcelo Bretas, quem o substitui é a juíza Caroline Figueiredo.
Publicidade
O ex-presidente Michel Temer passou a madrugada desta quinta-feira em sua casa na Zona Oeste de São Paulo.
Na noite de quarta, o ex-presidente conversou com seus advogados. A jornalistas, disse que se entregaria voluntariamente nesta quinta e que recorreria ao Superior Tribunal de Justiça contra a decisão do TRF-2. Isso ainda não aconteceu, segundo o STJ.
Publicidade
Operação Descontaminação 
Depois de terem sido presos na Operação Descontaminação, no dia 21 de março, Temer e o Coronel Lima foram soltos quatro dias depois, dia 25, em uma decisão liminar do desembargador Ivan Athié, que integra a 1ª Turma do TRF2 com mais dois desembargadores: Abel Gomes e Paulo Espírito Santo.
Publicidade
O ex-presidente é apontado como líder de um sofisticado esquema de corrupção que opera há mais de 40 anos, responsável, dentre outros crimes, pelo desvio do dinheiro que seria destinado à construção da usina nuclear Angra 3.
 
Publicidade