Ninguém é obrigado a ficar como ministro, diz Bolsonaro sobre fala de Guedes

Ministro da Economia disse em entrevista que deixará o país se reforma da Previdência não for aprovada

Por ESTADÃO CONTEÚDO

'Paulo Guedes está no direito dele. Ninguém é obrigado a ficar como ministro meu', disse o presidente da República
'Paulo Guedes está no direito dele. Ninguém é obrigado a ficar como ministro meu', disse o presidente da República -
Brasília - Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira após participar da reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, no Recife, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a entrevista do ministro da Economia, Paulo Guedes à revista semanal Veja, na qual disse que deixará o governo caso a reforma da Previdência não seja aprovada.

"Paulo Guedes está no direito dele. Ninguém é obrigado a ficar como ministro meu", disse o presidente da República.

E, na linha defendida por seu ministro da Economia, voltou a dizer que sem a reforma previdenciária "será o caos na economia" "Tenho certeza que todos os governadores torcem pela aprovação da reforma", destacou ainda.

Quando questionado sobre sua alta rejeição no Nordeste, o presidente respondeu de forma dura. "Faça uma pergunta mais inteligente."

Comentários