Deputado Túlio Gadêlha quer ouvir Felipe Neto na CPI das Fake News

Requerimento precisa ser aprovado pelos integrantes do colegiado para que o youtuber seja chamado a falar aos parlamentares

Por iG

Felipe Neto
Felipe Neto -
Brasília - O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE) quer ouvir Felipe Neto na Comissão Parlamentar Mista de Inquéirto ( CPMI ) das Fake News. Ele apresentou requerimento, na terça-feira, para que o youtuber seja convidado a prestar depoimento no colegiado sobre suposta ação contra ele nas redes sociais, depois de polêmica na Bienal do Livro, no Rio de Janeiro.

O requerimento precisa ser aprovado pelos integrantes do colegiado para que o youtuber Felipe Neto seja chamado a falar aos parlamentares. O convite pode ser votado na próxima reunião do grupo, na semana que vem.

No requerimento, Túlio Gadêlha cita a polêmica envolvendo Neto na Bienal do Livro no Rio de Janeiro. O youtuber anunciou a compra de 14 mil livros com a temática LGBT para distribuí-los gratuitamente no evento. Foi uma reação à tentativa do prefeito Marcelo Crivella de recolher a história em quadrinhos "Vingadores - A Cruzada das Crianças" de um estande, sob argumento de ter "conteúdo sexual para menores".

Na obra, escrita por Allan Heinberg e desenhada por Jim Cheung, dois dos jovens vingadores, Wiccano e Hulkling, são namorados e se beijam.

Ao anunciar sua doação, Felipe Neto se tornou alvo de ataques nas redes. "No Twitter, a hashtag #PaisContraFelipeNeto começou a ser compartilhada e ganhou impulso. Dessa forma, a vinda do Sr. Felipe Neto, com o objetivo de prestar informações a CPMI, é fundamental. Referido youtuber acusa o PSL de criar a hashtag e colocar 'bots' para impulsioná-la e disseminá-la na web", argumenta Gadêlha no requerimento.


Comentários