Miguel Angelo Oronoz Proença - Beti Niemeyer/divulgação
Miguel Angelo Oronoz ProençaBeti Niemeyer/divulgação
Por O Dia*
Brasília - O governo federal exonerou o pianista Miguel Angelo Oronoz Proença do cargo de presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), vinculada ao Ministério da Cidadania, comandado por Osmar Terra. A exoneração está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira.
Em outubro, 19 servidores, vinculados ao Centro de Artes Cênicas (Ceacen) da Funarte, comandado por Roberto Alvim, foram exonerados ou dispensados. Cinco dias depois, o ministro Osmar Terra revogou a decisão e publicou portaria que tornava decisão sem efeito.

Miguel Proença, exonerado da presidência nesta segunda-feira, é doutor em Música e pianista de renome internacional. Ele estava desde fevereiro no cargo da Funarte, que é responsável pelo desenvolvimento de políticas públicas de fomento a artes visuais, música, circo, dança e teatro. A publicação não traz o substituto de Proença.
Publicidade
*Com informações do Estadão Conteúdo