"Quando você dá um choque digital, a taxa de reposição cai bastante", defende Paulo Guedes - Tânia Rêgo / Agência Brasil
"Quando você dá um choque digital, a taxa de reposição cai bastante", defende Paulo GuedesTânia Rêgo / Agência Brasil
Por ESTADÃO CONTEÚDO
São Paulo - O ministro da Economia, Paulo Guedes, reiterou nesta quinta-feira, que a economia brasileira tem acelerado ao longo dos trimestres, depois de ter iniciado 2019 prejudicada pela tragédia de Brumadinho e pelo colapso econômico da Argentina. "Economia tem acelerado trimestre a trimestre e terminou o último trimestre do ano passado rodando a quase 2%", disse o ministro, depois de ter afirmado que, no último trimestre de 2019, o avanço foi de 1,7% contra o último trimestre de 2018.

Guedes conversou com jornalistas depois de participado de encontro com empresários promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Ele disse que ouviu sugestões dos empresários e sentiu que há otimismo entre eles. "Há sentimento de otimismo que é diferente daqueles que dizem que a economia vai mal", afirmou. "O ano de 2020 está começando melhor e temos que fazer a coisa certa", comentou.

Segundo o ministro, o papel do governo é implementar reformas, enquanto a função dos empresários é investir. "Estamos desmontando a máquina de endividamento em bola de neve", disse. "Brasil cresce com investimento privado, sem anabolizante, é tudo sustentável", afirmou.

Guedes reiterou que o governo vai encaminhar a reforma administrativa para a Câmara, sem detalhar um prazo, e ressaltou que o governo "colocou" o pacto federativo no Senado.

O ministro disse ainda que os juros "desabaram" e que, graças a isso, o governo federal vai gastar R$ 120 bilhões a menos com juros este ano.