Whatsapp anuncia mudanças durante a pandemia do coronavírus - Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Whatsapp anuncia mudanças durante a pandemia do coronavírusMarcello Casal Jr./Agência Brasil
Por O Dia
Rio - O aplicativo de mensagens, WhatsApp, anunciou nesta terça-feira que adotou novas medidas para evitar o compartilhamento de informações falsas durante a pandemia do coronavírus. A partir de agora, o limite de encaminhamento de mensagens é de apenas uma vez, ou seja, uma mensagem que não foi feita pela pessoa que irá reenviá-la só poderá ser encaminhada para um destinatário por vez.
"Geralmente, as mensagens encaminhadas muitas vezes podem conter informações falsas e não são tão pessoais quanto as mensagens típicas enviadas pelos seus contatos no WhatsApp. Agora, atualizamos o limite de encaminhamento para que essas mensagens só possam ser encaminhadas para uma conversa por vez", informou a empresa.
Publicidade
A empresa também informou, em nota publicada no site, que todas as mensagens que não são criadas pela pessoa que envia passará a ser sinalizada com setas dupla, para indicar que a mensagem recebida não foi criada por quem a enviou.
A plataforma de mensagens também ressaltou que encaminhar mensagens não é ruim e que os usuários encaminhem informações úteis e mantenham contato com outros usuários. "Entretanto, temos visto um aumento significante na quantidade de mensagens encaminhadas que, de acordo com nossos usuários, podem contribuir para a disseminação de boatos e informações falsas."
Publicidade
"Acreditamos que agora, mais do que nunca, as pessoas precisam se conectar com privacidade. Continuamos trabalhando com bastante empenho para manter o WhatsApp funcionando com estabilidade durante essa crise mundial sem precedentes e continuaremos a ouvir suas sugestões e a aprimorar as maneiras pelas quais as pessoas compartilham momentos especiais no WhatsApp", anunciou a empresa.
Segundo eles, no ano passado, quando o limite de encaminhamento para conter a disseminação de notícias falsas foi criado, a empresa ajudou a diminuir em 25% o número de mensagens encaminhadas em todo o mundo.