Flávio com seu ex-assessor da época da Alerj Fabrício Queiroz: possível esquema de 'rachadinhas' - Reprodução / Arquivo
Flávio com seu ex-assessor da época da Alerj Fabrício Queiroz: possível esquema de 'rachadinhas'Reprodução / Arquivo
Por

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Bolsonaro, teria financiado e lucrado com construção de prédios da milícia erguidos com dinheiro público, segundo publicou, ontem, o site The Intercept Brasil, com base em documentos sigilosos do Ministério Público do Rio. A investigação do MP, que preocupa a família Bolsonaro, fez com que os advogados de Flávio pedissem por nove vezes a suspensão do procedimento.

O andamento do processo, inclusive, é apontado pelo Intercept como um dos motivos para a pressão de Bolsonaro ao então ministro Sergio Moro para troca do comando da PF.

Segundo promotores teriam afirmado ao site, sob anonimato, o investimento para construir teria sido feito com dinheiro de 'rachadinha' coletado no gabinete de Flávio na Alerj, que teria contado com ajuda de Fabrício Queiroz. O papel de 'investidor' que seria exercido por Flávio no esquema explicaria a evolução patrimonial do senador.

 

Você pode gostar
Comentários