No momento mais grave da doença até agora, em julho, o país registrava cerca de 46 mil casos diários - ae
No momento mais grave da doença até agora, em julho, o país registrava cerca de 46 mil casos diáriosae
Por O Dia

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil registrou, entre quarta e ontem, 435 mortes e 7.218 novos casos de contaminação de covid-19. O número de novos contaminados em 24 horas colocou o país novamente na segunda posição entre as nações que mais registraram novos casos de coronavírus no mundo, repetindo o feito de quarta-feira e ficando atrás somente dos Estados Unidos, que somaram 26.512 contaminações entre quarta e ontem.

Em relação às mortes, as 435 vítimas fatais da covid-19 fizeram com que o Brasil ocupasse a terceira posição no ranking das nações com mais óbitos pela doença no período, atrás também dos Estados Unidos (2.552 mortes) e do Reino Unido (674 mortes).

As novas 7.218 contaminações também são o novo recorde de infecções em um período de 24 horas registrado no Brasil.

Desde o começo do surto, o país soma 85.380 pessoas infectadas e 5.901 mortes por covid-19. Epicentro da doença no Brasil, São Paulo lidera em número de mortes, 2.375 vítimas fatais, sendo 128 registradas ontem, um aumento de 6% em relação ao balanço de quarta. O total de casos confirmados em São Paulo é de 28.698, um aumento de 10%.

O Rio de Janeiro, segundo estado com maior número de contaminações e mortes, registra 854 óbitos e 9.453 contaminações, seguido por Pernambuco (565 mortes e 6.876 casos), Ceará (482 mortes e 7.606 casos) e Amazonas (425 mortes e 5.254 casos).

Você pode gostar
Comentários