'Movimento está em linha com nossa busca constante por produtos mais eficientes e com menos impacto ambiental', afirma a diretora de Refino e Gás da Petrobras, Anelise Lara - Agência Brasil
'Movimento está em linha com nossa busca constante por produtos mais eficientes e com menos impacto ambiental', afirma a diretora de Refino e Gás da Petrobras, Anelise LaraAgência Brasil
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Brasil - A Petrobras informou nesta quarta-feira às distribuidoras que vai aumentar a gasolina em 12% a partir da próxima quinta-feira. É o terceiro aumento em maio, seguindo a recuperação do preço do petróleo no mercado internacional. De acordo com a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), o aumento será de R$ 0,1350 por litro.

A medida agrada importadores e também o setor de etanol, que reivindica aumento no valor da gasolina para reduzir as perdas com as vendas observadas desde o início da pandemia de covid-19, quando o combustível fóssil caiu cerca de 5% nos postos de abastecimento

Recentemente, a Petrobras elevou também o preço do diesel, em 8%, o primeiro aumento após o início do surto do novo coronavírus. Este reajuste passou a valer a partir de terça-feira (19).

Depois de ter chegado a ser cotado abaixo dos US$ 20 o barril, em meados de abril, o petróleo iniciou na semana passada uma escalada de alta, motivado pela volta de algumas economias após meses de retração decorrente da crise. Nesta quarta, o petróleo tipo Brent para os contratos de julho operava em alta de 2,91% há pouco, cotado a US$ 35,66 o barril.