Carla Zambelli sobre Mário Frias e Bolsonaro: Como diria o presidente 'estão namorando'

Apesar de confirmar que ator é cotado para vaga de Regina Duarte, deputada disse que convite formal ainda não foi feito

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Ator Mário Frias é o principal cotado para Secretaria de Cultura
Ator Mário Frias é o principal cotado para Secretaria de Cultura -
São Paulo - A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) afirmou, nesta quarta-feira, no Palácio do Planalto que o ator Mário Frias é cotado para assumir o cargo de secretário de Cultura, após a saída de Regina Duarte. Zambelli disse que se encontrou com o ator no Planalto e que ele ainda deveria se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira.

A agenda oficial do presidente não prevê o encontro, contudo. "Ele (Mário Frias) é cotado, mas não está definido. Como diria o presidente (Jair Bolsonaro) eles estão namorando", disse. Apesar de confirmar que Frias é cotado, Zambelli disse que um convite ao ator ainda não foi feito. A deputada também disse que "até onde sabe" não existem outros nomes especulados para o cargo.

Regina Duarte foi deslocada da Cultura para o comando da Cinemateca Brasileira, em São Paulo. O anúncio foi feito pelas redes sociais nesta manhã após um encontro do presidente com a secretária que incluiu Zambelli. Antes de sair do cargo, Regina contou com o intermédio de Zambelli para permanecer no posto.

"(Regina) conversou com o presidente hoje dizendo que estava sentindo falta da família dela e o presidente disse então 'o que você acha de ir para São Paulo?'. Porque ela pediu para sair, aí ele mesmo (Bolsonaro) propôs", disse. A deputada ressaltou, contudo, que Regina queria continuar "contribuindo com o governo".

Em conversa com jornalistas na saída do Planalto, Zambelli explicou que a cadeira na secretaria ainda não está vaga. Segundo ela, a saída de Regina depende de um decreto, que apesar de pronto, ainda precisa da assinatura do presidente. A deputada afirmou que, por uma "questão burocrática", Regina não saiu oficialmente do posto. "Tem toda uma burocracia por trás. É uma burocracia que hoje a Cinemateca está sendo administrada pela Fundação Roquette Pinto, só que ela sempre pertenceu a Secretaria de Cultura", disse.

Comentários