STF: Maioria dos ministros defende manutenção de inquérito de fake news

Investigação foi aberta em março de 2019 e já era vista como polêmica

Por iG

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes -
Brasília - O inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre fake news e ameaças contra a corte deve ser mantido, segundo divulgou na tarde desta quinta-feira (28) a coluna Painel, da Folha de S. Paulo. A maioria dos ministros é contra a suspensão que foi pedida pelo Procurador-Geral da República, Augusto Aras.

Ao menos sete dos 11 ministros do STF são a favor da permanência do inquérito. Os magistrados têm conversado por meio de videoconferência e devem votar nos próximos dias a suspensão da investigação.

O inquérito está sendo conduzida pelo ministro do STF Alexandre de Moraes. A investigação foi aberta em março de 2019 e já era vista como polêmica.
Na época Raquel Dodge, então procuradora-geral, também pediu a suspensão. O inquérito das fake news é vista por alguns como ilegal por ter sido aberta pelo mesmo órgão que irá julgá-lo.
Quando Augusto Aras assumiu a procuradoria-geral, ele foi a favor do inquérito, mas pediu nesta quarta-feira (27) que fosse cancelada. Nesta quinta, o ministro do STF pediu para o presidente da corte, Dias Toffoli, agendar um plenário para votar o pedido de Aras.

Comentários