Bolsonaro critica participação de Weintraub em manifestação: 'não foi prudente'

Abraham esteve neste domingo, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Ministro da Educação, Abraham Weintraub
Ministro da Educação, Abraham Weintraub -
Brasília - O presidente Jair Bolsonaro criticou, em entrevista à TV Band News, a participação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, na manifestação que reuniu apoiadores do presidente, neste domingo, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Para Bolsonaro, a presença de Weintraub no ato "não foi prudente, apesar de nada de grave ter falado".
Durante sua participação, Weintraub evitou comentar decisões recentes do Supremo Tribunal Federal (STF) e disse que há um movimento para calar a "liberdade de expressão" dos manifestantes bolsonaristas.
Segundo o presidente, Weintraub não deu um "bom recado" porque não estava representando o governo, mas sim a si próprio. "Como tudo que acontece cai no meu colo, este é mais um problema que nós estamos tentando solucionar com o senhor Abraham Weintraub", disse Bolsonaro.
Segundo apurou o Broadcast/Estadão, hoje o presidente esteve reunido com o ministro para discutir sua possível exoneração "sem traumas".
O presidente também comentou a operação da Polícia Federal no último dia 28, que cumpriu mandados de busca e apreensão em casas de apoiadores do seu governo para apurar o envolvimento em esquemas de disparo de notícias falsas. Segundo Bolsonaro, as operações nas casas de seus simpatizantes "não soam bem no Estado de Direito".

Comentários