Ex-presidente da Câmara, Severino Cavalcanti morre aos 89 anos

Causa da morte ainda não foi divulgada

Por O Dia

Severino Cavalcanti estava na política desde 1964
Severino Cavalcanti estava na política desde 1964 -
Rio - O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti, morreu nesta quarta-feira, aos 89 anos, em seu apartamento no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Galeria de Fotos

Severino Cavalcanti Reprodução TV Câmara
Severino Cavalcanti Agência Brasil
Severino Cavalcanti Agência Brasil
Severino Cavalcanti Divulgação
Severino Cavalcanti estava na política desde 1964 Acervo Câmara dos Deputados
Severino Cavalcanti foi prefeito de João Alfredo (PE), de 1964 a 1966, e deputado estadual durante 28 anos com sete mandatos consecutivos (1967-1995). Foi eleito deputado federal por três legislaturas (1995 – 2007). Presidiu a Câmara dos Deputados em 2005, por sete meses.
Depois, em meio ao caso que ficou conhecido como "mensalinho", renunciou ao mandato. Considerado um dos líderes do chamado baixo clero, ele foi acusado de cobrar R$ 10 mil por mês do dono de um dos restaurantes da Câmara, em troca da cessão do espaço.
Na passagem pela Câmara, Severino foi titular de diversas comissões especiais, entre elas a que analisou a Proposta de Emenda à Constituição 25/95, sobre inviolabilidade do direito à vida; e a que discutiu a PEC 155/93, sobre imunidade parlamentar. Também fez parte das comissões parlamentares de inquérito sobre adoção e tráfico de crianças brasileiras e sobre bingos.

Cavalcanti apresentou ainda diversos projetos de lei, como o PL 2309/03, que buscava proibir o trabalho externo dos que cumprem pena por crime hediondo, tortura, tráfico ou terrorismo; e o PL 1457/03, que criava o programa de residência nos cursos de Agronomia, Engenharia Florestal e Medicina Veterinária.


*Com informações da Agência Câmara de Notícias e da Agência Brasil

Comentários