Operação Toque de Recolher foi implantada há mais de quatro meses
 - Reprodução/Guarda Municipal
Operação Toque de Recolher foi implantada há mais de quatro meses Reprodução/Guarda Municipal
Por iG
Na noite da última quinta-feira (30), uma igreja na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul , descumpriu o toque de recolher e aglomerou pessoas sem máscaras. Segundo o G1, o pastor da igreja disse à equipe de fiscalização que “O Covid não existe, quem manda aqui é Deus”.
Agentes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) flagraram a igreja funcionando fora do horário permitido. Ao entrarem no local, fiscais contabilizaram cerca de 60 pessoas no local, o que desrespeita o limite de 30% da capacidade.
Publicidade
Ao ser abordado pelos fiscais, que pediram para que o culto fosse encerrado, o pastor ofendeu os servidores, chamando-os de “corruptos, ladrões, assaltantes” e dizendo que eles só queriam dinheiro. Ele finalizou dizendo que a Covid-19 não existe e que quem manda na igreja é Deus e “não promotor, prefeito ou governador”.
Segundo informações da Guarda Municipal, o pastor se recusou a assinar um auto de infração e rasgou o documento na frente dos fiscais. Segundo o G1, houve tumulto durante o episódio, o que impossibilitou a prisão em flagrante do pastor.