Flávio Bolsonaro é alvo de investigação sobre rachadinha em gabinete no Rio de Janeiro - Marcos Oliveira / Agência Senado
Flávio Bolsonaro é alvo de investigação sobre rachadinha em gabinete no Rio de JaneiroMarcos Oliveira / Agência Senado
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Brasília - A Advocacia-Geral da União (AGU) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a rejeição de uma ação movida pelo partido Rede Sustentabilidade contra decisão que concedeu foro privilegiado ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) nas investigações sobre 'rachadinhas' na Assembleia Legislativa do Rio.

Galeria de Fotos

Queiroz, que atuou como assessor e motorista de Flávio Bolsonaro Reprodução
Flávio Bolsonaro é alvo de investigação sobre rachadinha em gabinete no Rio de Janeiro Marcos Oliveira / Agência Senado
Família processa Flávio Bolsonaro por uso de foto de crianças sem autorização Daniel Castelo Branco
Senador Flávio Bolsonaro Ricardo Cassiano / Agência O Dia
Presidente Jair Bolsonaro Wilson Dias/Agência Brasil
Flavio: suposto esquema de "rachadinha" (devolução de parte dos salários) está sendo investigado Edilson Rodrigues
Senador Flavio Bolsonaro Reprodução
Flávio Bolsonaro Márcio Mercante / Agência O Dia
Publicidade
Para a AGU, situações como as de reeleição para mandatos sucessivos não foram objeto de solução explícita pelo plenário do STF. Em 2018, a Corte restringiu o alcance do foro privilegiado para os crimes cometidos no exercício do mandato e em função do cargo.
O entendimento da AGU está alinhado ao da Procuradoria-Geral da República (PGR), que enviou na última quinta-feira, 27, um parecer ao Supremo no mesmo sentido.