Mark Mills sequestrou o próprio filho e foi preso no Brasil - Divulgação
Mark Mills sequestrou o próprio filho e foi preso no BrasilDivulgação
Por O Dia
Publicado 10/09/2020 14:54 | Atualizado 10/09/2020 15:05
O procurador Leandro Mitidieri da Procuradoria da República em São Pedro da Aldeia emitiu um pedido à delegacia da Polícia Federal (PF) em Macaé, na última terça-feira, para que o caso de um australiano que sequestrou o próprio filho, de 4 anos, e trouxe ao Brasil, seja apurado. 

O documento do Ministério Público Federal (MPF), fala sobre colher depoimento de Mark Edward Mills, de 42 anos, para avaliar a quais medidas devem ser tomadas para que impeçam uma possível saída dele do país. Caso seja condenado, a pena neste caso pode ser de dois meses a dois anos de detenção.
Apesar de ter sido conduzido a uma unidade policial em São Pedro da Aldeia no último domingo após levantar suspeitas, ele liberado em seguida devido à ausência de um mandado de prisão internacional.

O paradeiro de Mark era desconhecido desde o dia 25 de agosto, quando combinou com a ex-mulher que passaria o dia com o filho. No entanto, ele fugiu com o menino de Buenos Aires.
Publicidade
Em nota, a PF afirmou que caso o australiano permaneça no Brasil, de forma irregular, poderá ser deportado.
O filho foi encaminhado ao Conselho Tutelar, enquanto o Consulado da Argentina providencia sua repatriação. Segundo o MPF, a mãe deve chegar ao país para ver o filho nesta quinta-feira.