Em seu voto, o ministro Gilmar Mendes, relator do processo, registrou que há 'elementos concretos' que justificam a conversão da prisão preventiva em domiciliar nos termos solicitados pela Defensoria - Carlos Alves Moura / STF
Em seu voto, o ministro Gilmar Mendes, relator do processo, registrou que há 'elementos concretos' que justificam a conversão da prisão preventiva em domiciliar nos termos solicitados pela DefensoriaCarlos Alves Moura / STF
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Publicado 20/09/2020 21:37 | Atualizado 20/09/2020 21:38
Brasília - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes usou sua conta no Twitter para criticar as queimadas no Pantanal "As queimadas no Pantanal representam um risco crítico ao bioma Animais estão morrendo. Milhares de famílias que sobrevivem do Rio Paraguai, que já atingiu seu menor nível em 50 anos, estão em risco", escreveu.

Para Mendes, é preciso reverter o quadro "de descaso pela política ambiental".