Temporal atinge São Paulo e deixa capital em estado de atenção para alagamentos

Chegada de uma frente fria ao litoral paulista interrompeu os efeitos da forte onda de calor na cidade

Por ESTADÃO CONTEÚDO

São Paulo entrou em estado de atenção
São Paulo entrou em estado de atenção -
São Paulo - Uma forte chuva atingiu São Paulo na manhã desta sexta-feira, e deixou a capital paulista em estado de atenção para alagamentos, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura. Por volta das 9h45, a Defesa Civil alerta também para pancadas fortes com ventos e raios em outras regiões do Estado: São Sebastião, Ilhabela, Campos do Jordão, Sarapuí, Miguel Arcanjo, Ubatuba, Sorocaba, Barra do Chapéu, Itapevi, São Lourenço da Serra e Campinas.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, após o início das chuvas, desde 0h até 8h da manhã, a corporação recebeu 11 solicitações de queda de árvores. Desmoronamentos, desabamentos ou alagamentos não foram registrados.
Previsão para o feriado
A chegada de uma frente fria ao litoral paulista na quinta-feira, interrompeu os efeitos da forte onda de calor que se espalhou pelo Estado de São Paulo. O grande aumento da nebulosidade, a chuva e a entrada de ventos frios reduziram finalmente as altas temperaturas.
Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o termômetro na capital baixou para o patamar de 29°C, depois de alcançar a 37,3°C na tarde de quarta-feira, 7 - a terceira maior temperatura já registrada pelo Inmet na cidade em 77 anos de medições. No interior, os termômetros finalmente saíram dos 40°C, depois de 12 dias consecutivos com temperaturas acima desta marca em amplas áreas do centro, oeste e norte do Estado.
Dentro desta onda de calor, a maior temperatura na capital foi de 37,4°C no dia 2, que passou a ser a segunda maior temperatura já registrada no Mirante de Santana, na zona norte da cidade. A temperatura de 43,5°C foi registrada em Lins, na última quarta, e é agora o recorde absoluto de calor no Estado de São Paulo, superando a marca de 43°C de Iguape, em fevereiro de 1933.

De acordo com a Climatempo, a presença da frente fria e o intenso calor formaram áreas de instabilidade e deixaram muitas nuvens sobre o Estado nesta sexta. Além das fortes chuvas desta manhã, há previsão para mais pancadas à tarde e à noite.

No litoral, o tempo fica instável o dia todo, com predomínio de céu nublado e chuva frequente. A situação é de atenção, alerta o Climatempo, porque a chuva no litoral pode ser moderada a persistente por várias horas, podendo ocasionar até bolsões de alagamento nos municípios da região.

Ainda faz calor nesta sexta, com sensação de abafamento, mas a temperatura já não passa mais a marca dos 40°C como nos últimos 12 dias.

Durante o fim de semana, as áreas de instabilidade enfraquecem sobre o Estado e a maioria das regiões não terá chuva forte. Na manhã de sábado ainda chove no litoral norte, na Mantiqueira e nas áreas do Vale do Paraíba. A chuva ocorre com fraca a moderada intensidade.

Na capital, o cenário de sexta se repete. Céu encoberto, períodos com garoa e pequena amplitude térmica. O CGE informou que a mínima será de 16°C e máxima, de 22°C. Na Grande São Paulo, na Baixada Santista, no litoral sul e no Vale do Ribeira, o dia começa encoberto e até com garoa, mas aos poucos o sol aparece, entre muitas nuvens, mas não chove. Nas demais regiões do interior de São Paulo, o sábado é com sol e algumas nuvens, mas sem chuva. A presença de ventos frios de origem polar vão inibir o aquecimento do ar.

Já o domingo será com predomínio de sol no Estado. Durante a tarde podem ocorrer pancadas de chuva isoladas nas áreas do Vale do Paraíba e litoral, com risco de temporais isolados nas regiões que fazem divisa com Minas Gerais e o Rio De Janeiro. Na Grande São Paulo, o domingo tem períodos com sol, muitas nuvens e temperatura amena.

Comentários