Ministro Alexandre de Moraes, do STF - DIVULGAÇÃO/STF
Ministro Alexandre de Moraes, do STFDIVULGAÇÃO/STF
Por
Publicado 20/10/2020 21:26 | Atualizado 20/10/2020 22:33
Brasil - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi escolhido nesta terça-feira como o novo relator do inquérito aberto no STF para investigar se o presidente Jair Bolsonaro interferiu no trabalho da Polícia Federal (PF).
Com a aposentadoria do antigo relator, Celso de Mello, que deixou a Corte na semana passada, o presidente da Corte, Luiz Fux, determinou a redistribuição do inquérito entre os ministros. Para isso, a escolha foi feita por meio de sorteio eletrônico. Na votação vencida por Moraes, o presidente do Supremo ficou de fora do sorteio.
Publicidade
Fux decidiu fazer o sorteio depois da defesa do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, que também é alvo do inquérito, pedir providências no caso. Com o sorteio desta terça-feira, Kassio Marques, indicado por Bolsonaro para substituir Celso de Mello, não ficará responsável por dar continuidade ao inquérito.
Com a escolha de hoje, o ministro Moraes passa a ser relator de mais um processo que desagrada o presidente Bolsonaro. Outro processo em que ele é responsável e que vai de encontro ao Bolsonaro, por exemplo, é a apuração de ataques ao STF e atos antidemocráticos.