Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles - Agência Brasil
Ministro do Meio Ambiente, Ricardo SallesAgência Brasil
Por iG
São Paulo - O duplex do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, dividido em dois irregularmente, triplicou de valor em dois anos, passando de R$ 2 milhões para R$ 6 milhões, de acordo com as declarações à Justiça Eleitoral divulgadas pelo El País. As informações são do jornal Brasil 247.

O ministro é investigado pelo Ministério Público de São Paulo por suspeita de enriquecimento ilícito. Nesta terça (27), o julgamento de afastamento de Salles, que deveria acontecer hoje, foi adiado para o dia 03 de novembro.

Segundo o jornal, o duplex desmembrado de Salles, localizado no Jardins, região nobre de São Paulo, triplicou de preço mesmo sem possuir registro, escritura ou qualquer comprovação legal disso.

A investigação do Ministério Público foi aberta no ano passado e é referente ao período de 2012 a 2018, momento em que o patrimônio do ministro declarado à Justiça Eleitoral cresceu em mais de 600% e passou de 1,4 milhão para 8,8 milhões de reais. 

Nessa época, Salles foi secretário do governo de Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo. Ainda conforme as informações do jornal, os sigilos bancário e fiscal do ministro foram quebrados com a autorização do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) e as investigações do MP correm sob sigilo.

Você pode gostar
Comentários