Empresário foi sequestrado há quatro dias - Reprodução EPTV
Empresário foi sequestrado há quatro diasReprodução EPTV
Por O Dia
São Paulo - A Polícia Civil prendeu três homens, entre 39 e 52 anos, autores do sequestro de um empresário, de 30 anos, que foi mantido em cativeiro durante quatro dias. As detenções aconteceram neste domingo (1º), na cidade de Guariba, no interior do Estado.

O crime ocorreu no dia 27 de outubro, na cidade de Pradópolis e, desde o sequestro da vítima, agentes da cidade, bem como do município de Guariba e das delegacias de Investigações Gerais (DIG) e sobre Entorpecentes (Dise) e do Grupo de Operações Especiais (GOE) de Sertãozinho, realizaram buscas e trabalhos investigativos para resgatar o empresário.

Na noite do último sábado, dia 31, os policiais civis conseguiram descobrir o possível local utilizado como cativeiro - uma chácara, na área rural de Guariba - e foram até o endereço verificar. Durante o deslocamento, os agentes encontraram a vítima em um canavial, desorientada, dizendo que havia conseguido fugir.

Após resgatar o empresário, as equipes foram até a chácara utilizada como cativeiro e conseguiram identificar o proprietário do imóvel, que confessou a participação no crime e indicou outros cúmplices. Na casa de um deles, que também foi preso, foi apreendido um revólver calibre 38.
Em um terceiro endereço, de outro autor, os policiais apreenderam uma espingarda calibre 12 e uma carabina calibre 44, além de munições e o veículo usado para sequestrar a vítima - posteriormente identificado como produto de roubo no ano de 2019. Em um quarto endereço, outro homem foi detido e também foi recolhido um par de tênis usado no dia do crime.

Os três autores foram presos em flagrante e levados à DIG de Sertãozinho, onde foram indiciados por receptação de veículo, associação criminosa, posse irregular de arma de fogo de uso permitido e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Todos foram encaminhados, posteriormente, à Cadeia Pública de Pradópolis, onde permaneceram à disposição da Justiça.

Além das armas, munições, carro e tênis, foram recolhidos luva, lanterna, caixas de celulares, 12 celulares, chaves residenciais e uma touca. Os trabalhos policiais prosseguem para deter um quarto autor e um quinto homem também é investigado.