Caminhonete usada em ataque a Cametá (PA) foi encontrada
 - Reprodução/Redes Sociais
Caminhonete usada em ataque a Cametá (PA) foi encontrada Reprodução/Redes Sociais
Por iG
Belém - O Governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), afirmou nesta quarta-feira (2) durante entrevista que os criminosos que invadiram a cidade de Cametá, no Pará, fizeram reféns e assaltaram uma agência do Banco do Brasil, contudo, não tiveram sucesso na empreitada.
"A quadrilha não obteve êxito. Portanto, no momento da incursão interna, a quadrilha acabou errando o cofre e não levou nenhum valor da agência bancária", afirmou o governador do estado.
Publicidade
Segundo informações, cerca de 150 pessoas foram feitas reféns pelos criminosos, cerca de 10 homem fortemente armados. Alessandro de Jesus Lopes Moraes, de 25 anos morreu ao tentar fugir do escudo humano e ser atingido por tiros, um outro homem está internado no hopsital após levar um disparo na perna.

Apesar da grande destruição causada, nenhum valor foi levado. Barbalho afirmou que o fracasso do grupo deve deixar toda a região em alerta pois há a possibilidade de novas tentativas.

Esse é o segundo grande caso desta semana em que quadrilhas invadem cidades de pequeno porte, fazem reféns e assaltam bancos. Na noite de segunda-feira (30), um assalto em Criciúma, Santa Catarina, deixou a cidade sitiada, onde 30 criminosos encapuzados, fortemente armados, renderam policiais e tiveram exito tanto na fuga quanto no assalto à agência bancária.