Cenas do momento da agressão - Captura de vídeo
Cenas do momento da agressãoCaptura de vídeo
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Porto Alegre - O Carrefour anunciou que, a partir do próximo dia 14, vai iniciar a internalização dos serviços de segurança em sua rede de supermercados. A medida é uma resposta ao assassinato de João Alberto, um homem negro, no estacionamento de um dos supermercados na rede, no último dia 19, em Porto Alegre.

De acordo com nota divulgada à imprensa, o processo de internalização começará por quatro hipermercados da rede no Rio Grande do Sul, em um projeto piloto, incluindo a loja Passo D'Areia, onde o episódio ocorreu, em Porto Alegre. A empresa diz que a iniciativa é "o ponto inicial para transformação do seu modelo de segurança e faz parte dos compromissos anunciados pela rede".

A companhia afirma que o processo de internalização da segurança terá como foco a implementação de práticas antirracistas e de uma cultura de respeito aos direitos humanos. A data de admissão de novos colaboradores está prevista para o dia 14 de dezembro em todas as lojas Carrefour da região.