Vacina contra a covid-19 da Pfizer - AFP
Vacina contra a covid-19 da PfizerAFP
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Brasília - O Ministério da Saúde informou, na noite desta segunda-feira, que avançou em negociações de compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer e BioNTech contra a covid-19. "Os termos já estão bem avançados e devem ser finalizados ainda no início desta semana com a assinatura do memorando de intenção", disse a pasta.
Representantes do ministério e dos laboratórios se reuniram para tratar do memorando. A vacina é aplicada em duas doses. Não há detalhes sobre o valor previsto para cada dose.
Publicidade
Os países da América Latina com que a Pfizer já fechou negócio preveem iniciar a vacinação este mês ou no início de 2021, conforme o aval dos órgãos regulatórios locais. O Reino Unido quer começar a vacinar nesta semana a população.
O ministério vinha sinalizando que a temperatura de 70 graus negativos para armazenamento da vacina da Pfizer era uma barreira para incorporar o produto ao SUS. A Pfizer diz ter plano para transporte e armazenamento das doses - uma embalagem para 5 mil doses, com temperatura controlada, que usa gelo seco. A vacina duraria 15 dias.
Publicidade
O ministério já investiu cerca de R$ 2 bilhões para receber e passar a produzir doses de vacina desenvolvida pela Oxford/AstraZeneca. Além disso, reservou R$ 2,5 bilhões para receber doses para 10% da população por meio do consórcio Covax Facility.