Vendas da AstraZeneca também aumentaram fortemente, em 9%, para US$ 26,6 bilhões em um ano - AFP
Vendas da AstraZeneca também aumentaram fortemente, em 9%, para US$ 26,6 bilhões em um anoAFP
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Brasília - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) encerra nesta sexta-feira a inspeção presencial iniciada no dia 7 na empresa chinesa Wuxi Biologics, responsável pela fabricação de insumos ativos biológicos usados pela Fiocruz para a produção da vacina AstraZeneca/Oxford.
A partir de agora, os inspetores designados pela Anvisa enviados à China para verificar se a empresa tem adotado práticas adequadas para a fabricação dos insumos aguardam manifestação da Wuxi Biologics, em resposta a algumas informações adicionais decorrentes da inspeção, para emitirem o relatório. Só então o processo de certificação será concluído.
Publicidade
Em nota, a Anvisa informa que a previsão é de que a certificação em boas práticas de fabricação ocorra entre a primeira e segunda semanas de janeiro.
Nesta quinta, a Anvisa aprovou, por meio de deliberação de sua Diretoria Colegiada, a resolução que “abre possibilidade aos laboratórios de solicitarem autorização para uso emergencial, em caráter experimental, de vacinas contra covid 19”.
Publicidade
A decisão oficializa o pedido de uso emergencial de vacina anunciado no dia 2 de dezembro pela própria Anvisa.