Carlos Alberto Santos Cruz - Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Carlos Alberto Santos CruzFabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil
Por iG
São Paulo - Ex-ministro da Secretaria de Governo e general da reserva, Carlos Alberto dos Santos Cruz, criticou o presidente Jair Bolsonaro por sua atuação de combate à pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) e a forma que trata às Forças Armadas em entrevista publicada nesta terça-feira (19) pelo Congresso em Foco.

Em conversa com apoiadores na última segunda (18) no ‘cercadinho’ da Alvorada , Bolsonaro declarou que “quem decide se o povo vai viver na democracia são as Forças Armadas” , assim como diversas personalidades políticas, Santos Cruz criticou a frase: "Isso aí é um devaneio completo. Falta de responsabilidade total, não tem cabimento querer envolver Forças Armadas em aventura política pessoal. Isso não é estratégia nenhuma, idiotice não é estratégia. Você não pode classificar como estratégia um negócio sem pé nem cabeça".
Além disso, o ex-ministro enxerga incoerência do governo federal no combate à pandemia, principalmente na questão da vacinação no país, onde Bolsonaro “fala uma coisa e faz outra”: “Não tem coerência nenhuma, dá para desconfiar até da sanidade mental. Não é possível você falar uma coisa e fazer outra. Falar que não ia comprar, agora comprou o lote inteiro porque é a única vacina que nós temos. É um show de incoerência, de falta de condições mínimas para gerenciar uma crise", declara.