O Amazonas enfrenta uma crise na saúde com o aumento no número de mortes pelo coronavírus por falta de oxigênio nos hospitais - Erlon Rodrigues/PC-AM
O Amazonas enfrenta uma crise na saúde com o aumento no número de mortes pelo coronavírus por falta de oxigênio nos hospitaisErlon Rodrigues/PC-AM
Por O Dia
Rio - O Pará recebeu, em Santarém, na madrugada desta terça-feira, um carregamento de 180 cilindros de oxigênio para serem distribuídos no município de Calha Norte, oeste do estado. Essa é a primeira parte de uma encomenda do governo do Pará, que adquiriu 500 cilindros de oxigênio na intenção de abastecer todas as unidades de saúde da região oeste. Na semana passada, os municípios de Juruti, Faro e Terra Santa sofreram com o desabastecimento do insumo para o tratamento de pacientes com a covid-19. 
O governador Helder Barbalho chegou em Santarém por volta das 8h30 desta terça-feira para acompanhar o carregamento de cilindros. Do aeroporto Maestro Wilson Fonseca, onde desembarcou, Helder seguiu para a empresa de gás responsável pela distribuição do insumo. 
Publicidade
"Viemos acompanhar a distribuição das unidades de oxigênio para municípios da Calha Norte. Além disso, estarei vistoriando a instalação do Hospital de Campanha no município de Santarém para atender a região, e debatendo a consolidação de um laboratório voltado às pesquisas necessárias de identificação viral, em parceria com a Universidade Federal do Oeste do Pará e com o Hospital Regional do Baixo Amazonas", disse o governador ao portal G1.