Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) - ROQUE DE SÁ/AGÊNCIA SENADO
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG)ROQUE DE SÁ/AGÊNCIA SENADO
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Após apoiar Rodrigo Pacheco (DEM-MG) na eleição pela presidência do Senado, o PT deve ficar com um cargo na Mesa Diretora da Casa. Pelo acordo costurado entre líderes de partidos, o senador Rogério Carvalho (PT-SE) deve assumir a Terceira Secretaria.

A função em si é burocrática, como contar votos em eleições, mas coloca a sigla de oposição a Jair Bolsonaro no comando e com voz em decisões administrativas. Até o ano passado, a Terceira Secretaria era ocupada pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho "Zero Um" de Bolsonaro.

Em campos políticos opostos, o presidente e o PT se uniram para eleger Pacheco. A negociação que garantiu o posto à sigla foi encabeçada pelo ex-presidente da Casa Davi Alcolumbre (DEM-AP), padrinho de Pacheco.

A eleição que deve confirmar a formação da nova Mesa Diretora ocorre nesta terça-feira, 2. A única vaga em que deve haver disputa, no entanto, é a Primeira Vice-Presidência. MDB e PSD querem o posto.