Hospital Universitário da USP
 - USP/Divulgação
Hospital Universitário da USP USP/Divulgação
Por iG
São Paulo - Na tarde desta quarta-feira (04), um protesto foi realizado por funcionários do Hospital Universitário da USP, na Zona Leste de São Paulo, contra um esquema de vacinação do novo coronavírus na unidade de saúde. As informações foram apuradas pelo G1. 

Segundo os relatos de integrantes do hospital, não há doses o suficiente para todos, com isso, a direção da unidade tomou a decisão de cortar da primeira etapa do plano de imunização os trabalhadores terceirizados. 

Ainda de acordo com os depoimentos dos funcionários, na quarta-feira (03), a superintendência do Hospital Universitário se reuniu com o Ministério Público e manifestou que recebeu 800 doses da vacina CoronaVac e tal quantidade seria insuficiente para a imunização de toda a equipe, por isso a ideia da direção em vacinar somente os empregados efetivos. 

"A paralisação dos funcionários do HU continua, principalmente pela inclusão das trabalhadoras (es) terceirizadas (os) na vacinação, pois essa discriminação contra os terceirizados é inadmissível!", declara o Sindicato dos Trabalhadores da Universidade de São Paulo (Sintusp). 

Por meio de uma nota, o Hospital Universitário da USP disse que recebeu cerca de 1.500 doses da CoronaVac e que um plano foi orquestrado para imunizar todos os funcionários da unidade de saúde.