José Vicente Santini irritou o presidente da República ao usar avião da FAB em 2020, mas foi nomeado para secretário-executivo na Secretaria-Geral da Presidência na última sexta-feira - Reprodução
José Vicente Santini irritou o presidente da República ao usar avião da FAB em 2020, mas foi nomeado para secretário-executivo na Secretaria-Geral da Presidência na última sexta-feiraReprodução
Por O Dia
Depois da viagem polêmica à Índia com avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que custou sua exoneração, o ex-secretário-adjunto da Casa Civil da Presidência da República Vicente Santini voltou a ganhar um cargo no Governo Bolsonaro. Na última sexta-feira (5), sua nomeação para secretário-executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República foi publicada no Diário Oficial da União.
Em janeiro de 2020, Santini foi demitido pelo presidente da República depois de utilizar uma aeronave oficial para se deslocar até Nova Délhi, na Índia. Na ocasião, ele substituía o ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni, que estava de férias. Bolsonaro se irritou com o episódio já que outros ministros, na mesma situação, optaram por viajar em companhias comerciais.
Publicidade
Em setembro de 2020, porém, José Vicente Santini foi nomeado para o cargo de assessor do Ministério do Meio Ambiente, que ele ocupava até o fim da semana passada.