Em SP, o governo estadual aumentou as medidas de restrição de combate ao coronavírus
Em SP, o governo estadual aumentou as medidas de restrição de combate ao coronavírusMarcelo Camargo/Agência Brasil
Por iG - Economia

O crescimento de casos e mortes de Covid-19 no estado de São Paulo fizeram o governo estadual aumentar as medidas de restrição de combate à doença. A partir deste sábado (6), todos os municípios estarão na fase vermelha do Plano SP.

Com a alteração, apenas serviços essenciais como farmácias, supermercados, postos de combustíveis e hospitais poderão funcionar. Escolas públicas e particulares estão autorizadas a manter as aulas presencias, mas apenas 35% da capacidade: pais poderão decidir se os filhos irão às aulas presencialmente ou farão remotamente.

Bares e restaurantes não poderão disponibilizar mesas e só vão atender via delivery. Shoppings, academias e comércios não essenciais deverão fechar as portas por pelo menos 15 dias. O governo de São Paulo também optou pelo fechamento de salões de beleza e barbearias.

Festas, encontros e aglomeração continuam proibidos e se flagrado resultará em multa por descumprimento de medidas sanitárias. O Palácio dos Bandeirantes aumentou o tempo do toque de recolher no estado, que passará a vigorar entre às 20h e 05h. Embora não tenha multa para quem sair de casa dentro deste horário, o Governo informou que aumentará as fiscalizações.

As partidas do Campeonato Paulista continuarão sendo realizadas. De acordo com a Secretaria da Saúde, a atividade é controlada e serve como entretenimento para a população. Ainda há a recomendação para manter os estádios fechados para o público.

Confira o que abre e fecha em São Paulo

Serviços essenciais (poderão funcionar)

  • Mercados, supermercados e conveniências - sem consumo local
  • Igrejas (até 30% de ocupação)
  • Farmácias e serviços de saúde
  • Serviços de segurança pública e privada
  • Escolas (só até 35% de ocupação)
  • Universidades - Apenas cursos da área da saúde
  • Empresas de locação de veículos
  • Lavanderias
  • Construção civil e indústria

Serviços não essenciais (não abrirá)

  • Bares e restaurantes (só funcionam delivery ou drive-thru)
  • Shoppings, galerias e comércio de rua
  • Cinemas, teatros e casas de show
  • Eventos, convenções e atividades culturais
  • Parques e zoológico
  • Salões de beleza e barbearias
  • Academias de esporte e centros de ginástica
  • Universidades - Demais cursos
  • Concessionárias
Você pode gostar