No momento, são apenas 31 leitos disponíveis para todo o estado, sendo 13 na capital Cuiabá
No momento, são apenas 31 leitos disponíveis para todo o estado, sendo 13 na capital CuiabáReprodução
Por O Dia
Com a Saúde em colapso, o secretário estadual de Saúde do Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, pediu que outros estados auxiliem com a transferência de pacientes infectados pela covid-19. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que, até o momento, não houve confirmações em resposta, mas que 59 pacientes com o novo coronavírus aguardam por um leito de UTI no Mato Grosso. As informações são do portal “G1”.
O colapso na Saúde do estado já havia sido anunciado pelo governador no último sábado (6). Na ocasião, Gilberto Figueiredo afirmou que “a procura por profissionais está grande, mas não há pessoas”. Segundo ele, “as empresas têm dificuldades para atender nossas solicitações” e “existe um colapso já estabelecido no sistema SUS”. Sua maior preocupação é com a taxa de ocupação de leitos de UTI, que atingiu 99,58% no sábado, apesar da pequena diminuição para 98,9% neste domingo (7).
Publicidade
A falta de profissionais para atender nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do estado foi confirmada pelo governador Mauro Mendes (DEM), que autorizou Figueiredo a tomar as medidas necessárias para solucionar o colapso.
Mendes lembrou do colapso no Amazonas, Roraima e Rondônia e destacou que esses problemas hoje atingem “pelo menos 12 estados”. “Em março do ano passado, tínhamos 124 UTIs no estado. Hoje são 482 leitos de UTI, mas nós não estamos mais encontrando profissionais para assumir essa demanda”, contou.
Publicidade
No momento, são apenas 31 leitos disponíveis para todo o estado. Desses, 13 estão na capital Cuiabá, enquanto sete ficam em Várzea Grande, em sua região metropolitana. No último domingo, o número de mortes pela covid-19 no estado passou de 6 mil.