Ministro Gilmar Mendes decidiu incluir a análise da suspeição de Moro na pauta da Segunda Turma do STF desta terça-feira (9)
Ministro Gilmar Mendes decidiu incluir a análise da suspeição de Moro na pauta da Segunda Turma do STF desta terça-feira (9)Divulgação/stf
Por IG - Último Segundo
Após a decisão monocrática de anular as ações que condenaram o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) em Curitiba, o Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro nesta terça-feira (09). O ministro Gilmar Mendes, do STF, incluiu na pauta da Segunda Turma do tribunal a análise do recurso sobre a suspeição do ex-juiz.
De acordo com Edson Fachin, ministro que anulou as ações contra Lula, as ações de Moro e possíveis acusações de que a Lava Jato poderia ter atuado de maneira parcial 'perderam o objeto', ou seja, não são mais válidas. Já Gilmar, relator do caso, pensa diferente e vai levar o julgamento à plenário.
Publicidade
O recurso sobre a suspeição do ex-juiz é um habeas corpus e foi movido pela defesa de Lula. Os advogados do ex-presidente entendem que Moro foi imparcial ao longo dos processos e que, por isso, as condenações contra Lula devem ser anuladas.
Na Segunda Turma, o recurso começou a ser votado ainda em dezembro de 2018. Os ministros Carmen Lucia e Edson Fachin (relator) votaram contra a suspeição. Na ocasião, Mendes pediu vista (mais tempo para analisar o caso). Agora, ele devolve a ação para a conclusão da análise.