Por iG
Brasília - O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), pediu nesta quinta-feira (18) que haja agilidade para ampliar a vacinação contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2) e aumento de leitos de UTI para evitar “vexame internacional” que o Brasil vive.
Adotando tom de união entre os poderes e a sociedade civil, e “sem apontar culpados e dedos”, Lira pede ”plano de guerra” para o país passar pelo pior momento da pandemia:
Publicidade
“E com essa crise de hoje eu penso que nós temos que nos unir a todos, Judiciário, Legislativo, Executivo, Ministério, a sociedade civil, os empresários, os grandes hospitais, os grandes componentes aí de planos de saúde, para que a gente possa fazer um movimento único, um projeto único para o Brasil, para ter um plano de saída de guerra para este momento que nos aflige a todos”.
A “agonia” citada pelo parlamentar se refere “ao maior colapso sanitário e hospitalar da história”, como se refere a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) ao atual momento da pandemia de Covid-19 no Brasil. Na última quarta (17), 2.648 pessoas vieram a óbito.
Publicidade
“Tomarmos providências para que a gente consiga vacinar em massa mensalmente um número bastante razoável de brasileiros”, projeta Lira. “Nós somos de longe o país em que mais crescem os casos de contaminação e de mais mortes no mundo. Então nós temos, sim, que nos unir, sem estar apontando justamente culpados”, completa.