Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Publicidade

Vacinada duas vezes em seis dias, idosa terá que tomar outra dose contra a Covid-19

Em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, a família teve a confirmação do equívoco e foi informada a necessidade de uma terceira aplicação

A dupla aplicação, porém, não deverá gerar riscos à saúde da idosa
A dupla aplicação, porém, não deverá gerar riscos à saúde da idosa Arquivo pessoal
Por iG
Após um erro médico na cidade de Independência, no interior do Ceará, a idosa Francisca Soares Bezerra, de 80 anos, recebeu duas doses da vacina CoronaVac em um intervalo de apenas seis dias. A informação é do Diário do Nordeste.
Após ser vacinada no dia 12 de março e ter a segunda dose do imunizante agendada somente para 9 de abril próximo, a idosa recebeu, no dia 18, a visita de agentes da Secretaria Municipal para mais uma aplicação. Ao ser vacinada, questionou: "já a segunda dose? Só aí os profissionais de saúde notaram o erro.
Publicidade
Em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, a família teve a confirmação do equívoco e foi informada a necessidade de uma terceira aplicação. A dupla aplicação, porém, não deverá gerar riscos à saúde da idosa.
Vale lembrar que um estudo realizado pelo Instituto Butantan para testar a eficácia da CoronaVac no Brasil apontou que a melhor resposta imune acontece no maior intervalo de tempo entre a aplicação das duas doses – entre 21 e 28 dias.
Publicidade
Você pode gostar
Comentários
mais notícias
Vacinada duas vezes em seis dias, idosa terá que tomar outra dose contra a Covid-19 Vacinada duas vezes em seis dias, idosa terá que tomar outra dose contra a Covid-19 | Brasil | O DIA
Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Publicidade

Vacinada duas vezes em seis dias, idosa terá que tomar outra dose contra a Covid-19

Em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, a família teve a confirmação do equívoco e foi informada a necessidade de uma terceira aplicação

A dupla aplicação, porém, não deverá gerar riscos à saúde da idosa
A dupla aplicação, porém, não deverá gerar riscos à saúde da idosa Arquivo pessoal
Por iG
Após um erro médico na cidade de Independência, no interior do Ceará, a idosa Francisca Soares Bezerra, de 80 anos, recebeu duas doses da vacina CoronaVac em um intervalo de apenas seis dias. A informação é do Diário do Nordeste.
Após ser vacinada no dia 12 de março e ter a segunda dose do imunizante agendada somente para 9 de abril próximo, a idosa recebeu, no dia 18, a visita de agentes da Secretaria Municipal para mais uma aplicação. Ao ser vacinada, questionou: "já a segunda dose? Só aí os profissionais de saúde notaram o erro.
Publicidade
Em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, a família teve a confirmação do equívoco e foi informada a necessidade de uma terceira aplicação. A dupla aplicação, porém, não deverá gerar riscos à saúde da idosa.
Vale lembrar que um estudo realizado pelo Instituto Butantan para testar a eficácia da CoronaVac no Brasil apontou que a melhor resposta imune acontece no maior intervalo de tempo entre a aplicação das duas doses – entre 21 e 28 dias.
Publicidade
Você pode gostar
Comentários
mais notícias