Médico denuncia festa ao lado de UPA com leitos ocupados por conta da Covid: 'baixaria'
Médico denuncia festa ao lado de UPA com leitos ocupados por conta da Covid: 'baixaria'Reprodução Instagram
Por iG
São Paulo - O desabafo do médico Nelson Muzel, que trabalha na Unidade de Pronto Atendimento de Itaquera, na zona leste de São Paulo, ganhou as redes sociais. O profissional usou o Instagram na noite de sábado para denunciar uma festa com som alto acontecendo ao lado da unidade, que atualmente conta com 73 pacientes internados com covid-19.
“Olha só, a gente não consegue falar com os pacientes no quarto, porque o barulho é tão grande ali dentro que a gente não consegue se ouvir e nem ouvir o que o paciente está falando. Prefeito Bruno Covas, governador João Doria, vêm aqui trabalhar no nosso lugar. Vem aqui, ó. Vê se dá para trabalhar desse jeito? Não tem condição”, afirmou o médico.
Publicidade
Ele ainda apontou a falta de respeito com quem está "dando sangue para prover para esses pacientes qualidade de vida".
"A gente está trabalhando em situação insalubre. Isso é insustentável. Não tem a menor condição de dar qualidade de atendimento para esses pacientes. A gente já está num nível de saturação que não dá para aguentar. Isso aqui é uma baixaria. Não tem a menor condição de se fazer alguma coisa aqui. A gente exige respeito, a gente exige resposta. Amanhã, são esses caras aqui (que estão na festa) que a gente está atendendo aqui dentro", apontou.
Publicidade
Além da postagem, o médico alega que ligou para polícia “um milhão de vezes”, porém, não teve uma ação para conter o barulho. "Isso é um absurdo. A gente sai da nossa casa, corre o risco de estar aqui, trabalhando numa situação inóspita, trabalhando numa situação insalubre, e a gente não tem a menor condição de trabalho aqui”, concluiu.
Assista o vídeo: