Mulher que vivia em condições análogas à escravidão é resgatada em Minas Gerais
Mulher que vivia em condições análogas à escravidão é resgatada em Minas Gerais Reprodução
Por iG
Belo Horizonte - Uma mulher de 34 anos de idade foi resgatada, em Minas Gerais, de um regime de trabalho análogo a escravidão. Ela passou nove meses na casa de uma idosa de 70 anos que a levou para trabalhar à força em Campo Grande (MS). 

A vítima, enquanto esteve no Mato Grosso, não tinha permissão para ir embora e era obrigada a realizar serviços domésticos não remunerados. Sua alimentação era a base de restos de comida e era proibido se comunicar com outras pessoas. Os contatos do seu celular foram todos apagados.

Segundo as investigações das Polícias Civis de Minas Gerais e do Mato Grosso do Sul, a mulher teria fugido após conseguir permissão para ir assistir uma missa na igreja e se perder no caminho. Com isso, a moça passou a pedir ajuda aos moradores locais. A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher em Campo Grande foi acionada e localizou, em seguida, a mãe da vítima.
Publicidade
Após encontrar seus parentes, a vítima embarcou num avião e seguiu em direção ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins-MG. Sua mãe e policiais locais a receberam no desembarque.