Nome de Drauzio Varella e de outros especialistas foram citados para ser em convidados
Nome de Drauzio Varella e de outros especialistas foram citados para ser em convidadosGil Ferreira/Agência CNJ
Por iG
Brasília - A oposição quer ouvir o médico oncologista Drauzio Varella na CPI da Covid no Senado, que investiga ações do governo federal e eventuais omissões no combate à pandemia da Covid-19 . O pedido foi feito pelo senador Humberto Costa (PT-PE). Já os governistas querem convocar João Doria (PSDB), governador de São Paulo.

Antes mesmo da primeira votação sobre planos de trabalho, a comissão já recebeu cerca de 220 requerimentos para depoimentos e convites para esclarecimento de fatos.
O nome de Drauzio Varella foi listado junto ao de outros estudiosos e especialistas na Covid-19. Entre eles estão os da pesquisadora Natália Pasternak, do Instituo Questão de Ciência, o do primeiro presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Gonzalo Vecina Neto, o ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão e a pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Margareth Dálcomo.

Dessa lista, todos têm opiniões contrárias à maneira como a pandemia vem sendo tratada pelo governo federal. No caso de Temporão, por exemplo, ele defendeu uma postura do País em prol da quebra de patentes das vacinas.

"Os convidados conhecem a situação e as políticas públicas que deveriam ter sido aplicadas", justificou Humberto Costa em seu pedido. 
Publicidade
"Alguns, por serem representantes de gestores de saúde, inclusive, ex-ministro da Saúde, e, outros, por serem médicos, biólogos, acadêmicos e/ou cientistas de grande respeitabilidade nacional e internacional, certamente contribuirão para que os integrantes desta Comissão possam avaliar os fatos com a profundidade que merecem", completou. 
Do outro lado, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também fizeram seus pedidos. O senador Marcos Rogério (DEM-RO) apresentou nesta quarta-feira (28) um pedido para que João Doria (PSDB), governador do estado de São Paulo, compareça à CPI para prestar depoimento.

O tucano tem se manifestado frequentemente de forma contrária às ações do Palácio do Planalto, seja em ações contra a pandemia, seja na produção e distribuição de vacinas.

O objetivo da convocatória é analisar o colapso de insumos para o combate à Covid-19 no estado do Amazonas, assim como no enfrentamento da pandemia pelo governo federal. Seria nesse segundo aspecto que Doria poderia contribuir.

"Diante deste contexto, pensamos que a convocação supracitada será de importância singular para que exponha sua atuação e seus conhecimentos sobre os fatos acima relacionados, o que, por si só, justifica a convocação para essa CPI", escreveu Marcos Rogério.

Até o início da noite desta quarta-feira (28), também havia requerimentos direcionados para Eduardo Pazuello, o ex-assessor do general, Markinhos Show, Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta.