Custo de vida na capital paulista cresce 0,81% em março

Taxa supera a de fevereiro em 0,20 ponto percentual

Por marta.valim

No grupo alimentação, as principais altas ocorreram em alimentos in natura e semielaborados e alimentação fora de casaFelipe O`Neill / Agência O Dia

São Paulo - O Índice do Custo de Vida (ICV) no mês de março na capital paulista aumentou 0,81%, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A taxa supera a de fevereiro (0,61%) em 0,20 ponto percentual. Os grupos que mais influenciaram a elevação foram alimentação (1,83%), transporte (0,93%), despesas pessoais (0,51%) e habitação (0,29%).

No grupo alimentação (1,83%), as principais altas ocorreram em alimentos in natura e semielaborados (3,14%) - com destaque para a alta no tomate (37,84%) e a vagem (24,47%) - e alimentação fora do domicílio (0,80%). Em transporte (0,93%), os reajustes dos combustíveis foram os principais responsáveis pelo aumento no transporte individual (1,35%) - não houve variação no transporte coletivo.

Nas despesas pessoais (0,51%), o setor de higiene e beleza foi o destaque, com aumento de 1,07%, enquanto o item fumo e assessórios praticamente não variou. No grupo habitação (0,29%), os principais aumentos foram registrados em operação do domicílio (0,48%) e conservação do domicílio (0,23%).

Em 12 meses, de abril de 2013 a março de 2014, o ICV acumula índice de 6,78%. Nos três primeiros meses deste ano, o acumulado alcança 3,40%, com destaque para educação e leitura (8,12%), despesas pessoais (7,13%) e alimentação (4,54%). As menores taxas foram observadas em despesas diversas (2,53%), habitação (2,31%), transporte (1,92%) e saúde (1,72%).


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia