Por bruno.dutra

Rio - ?O Banco Central subiu de R$ 2 mil para R$ 3 mil o limite máximo de saldo mensal permitido para as contas especiais de depósitos à vista e de poupança, conhecidas como “contas simplificadas”. Esse limite é o somatório dos depósitos que podem ser efetuados em cada mês naquela conta. Também foi elevado o limite de saldo máximo para efeito de bloqueio a qualquer tempo dessas contas, que passa a ser R$ 6 mil.

Essas contas foram regulamentadas em 2004 para ampliar o acesso da população de baixa renda aos serviços bancários, previstas na Resolução nº 3.211/2004.

O objetivo da medida, segundo nota do BC,  "é adequar o limite ao aumento da renda média do público alvo, além de aprimorar este importante instrumento de inclusão financeira de pessoas de baixa e média renda".

É possível abrir uma conta simplificada apresentando apenas o cartão de beneficiário de programas sociais, como o Bolsa Família. Existem hoje cerca de 8 milhões de contas simplificadas de depósitos à vista ativas e cerca de 3 milhões de contas simplificadas de poupança ativas, abertas principalmente por meio dos correspondentes no País.

Você pode gostar