Confiança de serviços recua 1,6% em maio, diz FGV

Após subir 4,2% em abril, o indicador registra o segundo menor nível desde junho de 2008

Por monica.lima

Índice de Confiança de Serviços (ICS) recuou 1,6% em maio, voltando a mostrar fragilidade após o avanço do mês anterior, informou nesta segunda-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Após a quarta queda no ano, o ICS chegou em maio a 84,5 pontos, ante 85,9 pontos em abril, quando subiu 4,2%. Com isso, o indicador está no segundo menor nível da série, iniciada em junho de 2008.

"A elevação da confiança em abril, a primeira do ano, não se sustentou em maio em decorrência da percepção das empresas sobre as condições correntes do setor. As avaliações sobre o momento atual chegaram a um novo mínimo histórico. Assim, ampliam-se os sinais de um segundo trimestre ainda mais fraco que o anterior", apontou o consultor da FGV/IBRE, Silvio Sales.

O Índice da Situação Atual (ISA-S) caiu 6,8 % em maio na comparação com o mês anterior, para 61,6 pontos, informou a FGV.

Já o Índice de Expectativas (IE-S) registrou alta de 1,6%, a 107,4 pontos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia