Desembargador plantonista do TRF-4 manda novamente soltar ex-presidente Lula

Gebran Neto, desembargador relator da Lava Jato, havia desautorizado a libertação do ex-presidente

Por O Dia

Lula está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR)
Lula está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR) -

Brasília - O desembargador plantonista do Tribunal Regional Federal (TRF-4) Rogério Favreto insistiu em acolher pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, às 16h04, deste domingo expediu novamente a mesma decisão. O magistrado determinou que a Polícia Federal cumpra a ordem de soltura em até um hora, a contar do momento que a PF receba o documento. 

Favreto insistiu em sua decisão, inicialmente divulgada por volta do meio-dia, mesmo depois de o relator da Lava Jato no TRF-4, João Pedro Gebran Neto, desautorizar a ordem para libertação do ex-presidente Lula.

Na manhã deste domingo, o desembargador plantonista Rogério Favreto acatou o habeas corpus apresentado nesta sexta-feira pelos deputados Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, do Partido dos Trabalhadores (PT). O documento pedia a liberdade imediata do ex-presidente por falta de fundamento jurídico para a prisão dele.

Lula está preso desde 7 de abril deste ano em Curitiba. Ele foi condenado na Operação Lava Jato a 12 anos e 1 mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, sendo o primeiro ex-presidente condenado por crime comum. O petista estava em uma sala especial de 15 metros quadrados, no 4º andar do prédio da PF, com cama, mesa e um banheiro de uso pessoal.

Últimas de Política e País