A vice-prefeita de Campos, Conceição Santanna, fala aos novos alunos da Escola de Saberes - Divulgação/prefeitura
A vice-prefeita de Campos, Conceição Santanna, fala aos novos alunos da Escola de SaberesDivulgação/prefeitura
Por O Dia

Campos — A entrada na terceira idade apresenta muitos desafios para qualquer pessoa, principalmente no mundo atual marcado pelo avanço vertiginoso da tecnologia. Atividades simples como pagar uma conta, atualmente, podem ser tarefas complicadas. Ainda mais se o idoso carrega uma defasagem grande em sua formação escolar. Cerca de 60 deles voltaram à sala de aula em busca de uma maior integração social e independência em suas rotinas, por meio do projeto Escola de Saberes, que visa concluir a base de conhecimento referente ao Ensino Fundamental I para pessoas a partir dos 60 anos.

As novas turmas se formaram nesta segunda-feira, dia 15, e ainda há vagas disponíveis. Os interessados devem procurar as Casas de Convivência nos distritos de Tamandaré, Dores de de Macabu, Travessão e Conselheiro Josino, e o Centro Dia do Idoso.

“A Escola de Saberes propõe avançar na amplitude e qualidade de conhecimentos que os idosos têm. Houve um cuidado entre as duas secretarias de preparar um projeto totalmente contextualizado e regionalizado para cada localidade”, destaca Heloísa Landim, superintendente do Envelhecimento Saudável e Ativo de Campos. “O programa tem a capacidade de tornar os idosos menos dependentes, uma vez que, para entrar no mercado de trabalho, ir ao shopping, ao açougue, o idoso precisa conhecer matemática e português”.

Segundo pesquisa realizada em 2018 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 35% da população idosa de Campos é considerada analfabeta.

A primeira aula das novas turmas contou com a presença da vice-prefeita de Campos, Conceição Santanna, e do secretário de Educação, Cultura e Esporte, Brand Arenari.

 

Você pode gostar
Comentários